• Alessandra Mateucci

Combustível errado em carro alugado!

Gasolina, Etanol, Diesel. Outro continente, posto sem frentista, combustível errado! Socorro!



É perrengue que você quer, amor? Então toma, rs! Esse é o primeiro post da categoria que eu mais gosto no blog: perrengues de viagem! O que acontece mais do que você imagina, com qualquer um, mas ninguém te conta!!!


Aqui vale a máxima: você só vê as viagens que eu faço, não vê os perrengues que eu passo! hahaha! E já foram muitos, viu!?


Portugal | Cidade do Porto | janeiro/18 | 00h30


Ao chegarmos em Portugal, Lisboa, alugamos um carro pela Guerin Rent a Car, no próprio aeroporto. Já adianto que é totalmente desnecessário alugar carro para conhecer Lisboa (leia o roteiro de Portugal aqui), mas isso só descobrimos depois!


O veículo, então, servia, e serviu, pra nos levar até as cidades vizinhas: Sintra, Coimbra, Aveiro e Porto! Alugamos com o tanque cheio e assim o devolveríamos!


Chagamos em Porto no final da tarde, conhecemos a cidade, fomos ao shopping, jantamos e antes de fazer check in no hotel - Ibis Porto São João - lembramos de abastecer!


Pouco antes do ocorrido! Saindo do shopping, tudo certo! Mas, repara na cara: parece que já sabia o que ia acontecer, ne?!)

Era 00h30. Sabe-se que fora do nosso País não há frentistas nos postos de combustível! Ok! Meu noivo comprou o combustível, pagou, puxou a mangueira, encaixou no tanque e mandou bala! Em menos de 2 minutos, escuto uma voz:


- "Amor, acho que tem alguma coisa errada!"


Quando homem fala isso... (mulheres me entenderão).


Desci do carro e fui ver! A mangueira não encaixava. Mesmo assim, forçamos! Mais 2 minutos e:


- "Vixiiiiiii, coloquei o combustível errado! Era gasolina, coloquei Diesel!"


Pausa para o desespero, rs!


ANOTEM, por favor: GASÓLEO significa óleo diesel, ok!? E GASOLINA significa gasolina! Simples assim. Tá na cara né - GÁS + ÓLEO!!! Masssssss, não vamos julgar a expertise do meu noivo ...... (muitas reticências)!


Voltando... Lembra que horas era? Sim, 00h30! Nosso hotel estava reservado só pra esticar as pernas, pois o nosso voo partiria às 6h da manhã, ou seja, tínhamos pouco mais de 4h pra resolver um problemão!


Corri para o atendente do caixa e perguntei o que fazer (nessa hora agradeci à Deus por estar em Portugal e conhecer a língua, imagina se fosse alemão?!). Ele, nem um pouco solícito, respondeu:


- "Não ligue o carro, vai fundir o motor"! Tire-o da frente da bomba, empurre e chame um mecânico!"

- "E você tem o telefone de um pra me passar?" - perguntei.

- "A essa hora? Claro que não!"


Deu ruim... Deu muito ruim! Meu noivo, que em momentos assim é 100% afobação, queria procurar um supermercado 24h, comprar uma mangueira e sugar o combustível. Detalhe: era segunda-feira! Mercado 24h? Fala sério! Repeti as palavras do moço do caixa: "Claro que não!"


- "Vamos chamar um uber, fazer o check in no hotel, sentar e com calma pensar em uma solução!" - eu disse.


O carro ficou no posto! Chamamos o uber! Contamos nossa história.


- "Vocês não tem seguro?!" - ele perguntou.


Nós tínhamos! Pela primeira vez em toda a história da humanidade nós aceitamos fazer um seguro, além do básico, de um carro alugado. Tudo porque o Sr. que nos atendeu no aeroporto foi tão fofo, que não deu pra falar não! Graças a Deus!!!! E à fofura daquele Sr., também! rs.


E o medo do valor que o seguro cobraria? Qual compensaria mais? Perder o voo, estragar o roteiro e chamar um mecânico no dia seguinte? Acionar o seguro, guinchar o carro e seguir viagem?


Nem tive tempo de pensar! Chegamos no hotel. Contei nossa história! O recepcionista, fofo e bravo, puxou da minha mão os papéis do seguro, ligou na seguradora, organizou tudo! Tudo mesmo! Olhou pra mim:


- Você, vai pro quarto, tome banho e descanse um pouco" - disse, mandado.


Pro meu noivo:


- Você, volte ao posto, o guincho chega em 10 min! Um táxi te trará de volta. Às 5h outro táxi pegará vocês e levará ao aeroporto!


Eu não sabia se ria, se controlava o medo (subir e ficar sozinha no quarto?? e se esse Sr. estivesse mal intencionado?), se agradecia...


Confiei! Agradeci! Subi, tomei um banho. Não descansei. O guincho levou o carro e às 6h embarcamos normalmente. Vida que segue, digo, viagem que segue!


O guincho levando nosso carrinho!

A brincadeirinha do Gasóleo (apelido carinhoso que coloquei no meu noivo depois do ocorrido =D) custou 247 euros! Ou seja, R$ 990,00! Foi barato? Não mesmo! Mas, deu tudo certo! E viagem é assim mesmo gente... Imprevistos acontecem e levá-los com bom humor, sem deixar estragar o passeio é o que importa!


Aliás, nada pode ser tão ruim que não possa piorar! Esqueci de dizer que começou a chover quando estávamos no posto pensando na solução! Repara na foto, o chão molhado! Massss, tudo certo! Perrengue de viagem é história boa pra contar!


Pra terminar, fica a lição:

1. Exceto se estritamente necessário, evite alugar carros! Principalmente em Países em que o transporte Público funciona muito bem! Você economiza a grana do aluguel e do analgésico pra dor de cabeça!

2. Vai alugar? Contrate o seguro! Vai por mim... Se eu não tivesse contrato o seguro, além do básico, teria estragado toda a minha viagem!

3. Deu ruim? Acione o seguro! Ainda que a franquia seja cara, vale a máxima: "o barato pode sair caro", caso tente resolver do seu jeito. Ademais, tempo é dinheiro!

4. Não deixe o perrengue estragar sua viagem! Ainda que você não o tenha causado! O momento é de solucionar, e não de apontar culpados e piorar a situação! Lembre-se: viagem que segue! Bom humor sempre ajuda.


É isso! Você tem um perrengue de viagem pra contar?

Participe aqui no blog! Esse espaço é aberto pra histórias de todo e qualquer viajante!


45 visualizações

Brasília | DF

amateucci@gmail.com

2018

criado por

Alessandra Mateucci

  • Instagram